As Últimas Palavras de Grandes Homens.

As Últimas Palavras de

16  E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; 17  E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. 18  E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens;  19  E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.   20  Mas Deus lhe disse: Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?  21  Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. (Lucas 12, 16-21).

“… aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois disto, o juízo”. (Hb 9.27). 

Não tem nada mais esclarecedor do que o testemunho de pessoas à beira da morte! Mesmo os mentirosos confessam a verdade na hora da morte.

As palavras no leito de morte revelam mais do que todas as grandes palavras e obras em tempo de vida.

Quando as pessoas são confrontadas com a morte, elas perdem suas máscaras e se tornam muito verdadeiras.

Muitos já tiveram que reconhecer que edificaram sobre a areia, e se entregaram à ilusão e à vaidade e seguiram uma grande mentira durante suas vidas.

Aldous Huxley escreveu no prefácio do seu livro “Admirável Mundo Novo”, que se deveria avaliar todas as coisas como se estivessem sendo vistas do leito de morte. Mas como não há nada novo debaixo do céu Salomão já havia dito o mesmo milhares de anos antes: Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque na casa do luto está o fim de todos os homens, e os vivos aplicam isso ao seu coração”. (Eclesiastes 7: 2).

            O salmista ao perceber o valor da vida disse: “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio”, (Salmo 90.12).

Muitos já passaram por essa Terra sem terem tido a oportunidade de alcançar coração sábio.

Alguns notáveis exemplos foram:

VOLTAIRE, (1694-1778), escritor e filósofo francês que figura entre os principais do Iluminismo e cujo verdadeiro nome era François-Marie Arouet.    Atingiu a fama com a tragédia de Édipo (1718) e Poème de la ligue (1723). Obteve um sucesso sem precedentes Com La Henriade (1728), uma eloquente defesa da tolerância religiosa. Mas foi famoso zombador e teve um fim terrível. Sua enfermeira disse: “Por todo o dinheiro da Europa, não quero mais ver um incrédulo morrer! ” Durante toda a noite ele gritou por perdão.

DAVID HUME, (1711-1776), historiador e filósofo escocês. Afirmava que todo conhecimento procede da experiência (era empirista). Para ele, o conhecimento da verdade absoluta era impossível. Negou igualmente a existência de uma substância espiritual. Era ateu convicto, e ao morrer gritou: “Estou nas chamas! ” Seu desespero foi uma cena terrível.

NAPOLEÃO Bonaparte (1769-1821), imperador Frances (1804-1815). Foi um dos militares mais importantes de todos os tempos, conquistou a maior parte da Europa e tentou modernizar as nações que governou. Dele escreveu seu médico particular: “O imperador morre solitário e abandonado. Sua luta de morte é terrível. ”

CÉSAR BORGIA (1476-1507) estadista, militar, político e eclesiástico italiano, ao morrer disse: “Tomei providências para tudo no decorrer de minha vida, somente não para a morte e agora tenho que morrer completamente despreparado. ”

 Meditação:

“Mas Deus lhe disse: Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado para quem será?  Assim é aquele que ajunta tesouros para si, e não é rico para com Deus”. (Lucas 12, 16-21).

O Problema da morte é que ela não avisa quando virá! Outro Problema é que ela certamente virá! Não escolhe idade! Não escolhe por classe social! Não escolhe por formação! Ela simplesmente executa seu desígnio.

 

1 – FRASES DESESPERADAS

TALLEYRAND Charles – Maurice de (1754-1838), eclesiástico, ministro das Relações Exteriores, político e diplomata francês. Disse ao morrer: “Sofro os tormentos dos perdidos. ”

CARLOS IX rei da França (1560-1574). Em 1572 apoiou a Noite de São Bartolomeu. Suas palavras no leito de morte foram: “Estou perdido, reconheço-o claramente. ”

 MAZARINO político e cardeal francês: “Oh Alma, que será de ti?”

 THOMAS HOBBES (1588-1679), filósofo inglês: “Estou diante de um terrível salto nas trevas. ”

SIR THOMAS SCOTT, antigo presidente da Câmara Alta inglesa: “Até este momento, pensei que não havia nem Deus, nem inferno. Agora sei e sinto que ambos existem e estou entregue à destruição pelo justo juízo do Todo-Poderoso. ”

GOETHE, JOHANN WOLFGANG VON GOETHE (1749-1832), poeta, romancista, dramaturgo e cientista alemão. Sua poesia expressa uma nova concepção das relações da humanidade com a natureza, a história e a sociedade; seus dramas e seus romances refletem um profundo conhecimento da individualidade humana. Sua influência na literatura da época é difícil de medir. Ao morrer dizia: “Mais luz! ”

NIETZSCHE Friedrich (1844-1900), filósofo alemão. Seu pensamento revela a influência da filosofia grega e da obra de Arthur Schopenhauer.     Nietzsche tentou provar que os valores tradicionais representados principalmente, pelo cristianismo tinham perdido poder na vida das pessoas, o que chamava niilismo passivo. Expressou este pensamento na proclamação “Deus está morto”. Nietzsche atacava a “moralidade”, criada, segundo ele, por pessoas fracas e ressentidas que estimulavam comportamentos como a submissão e o conformismo. Lutou pelo imperativo ético de criar valores novos. Sua discussão sobre esta possibilidade de criar valores novos evoluiu até configurar seu retrato de o homem do futuro, o “super-homem” (übermensch), guiado pela “vontade de poder”.

Nasceu numa família luterana, em 15 de outubro de 1844. Filho de Karl Ludwig, seus dois avós eram pastores protestantes. O próprio Nietzsche pensou em seguir a carreira de pastor. Mas, rejeitou a crença religiosa durante sua adolescência e o seu contato com a filosofia o afastou da carreira teológica.

Ao morrer disse: “Se realmente existe um Deus vivo, sou o mais miserável dos homens. ”

LÊNIN – VLADIMIR ILITCH ULIANOV LÊNIN (1870-1924), revolucionário e teórico político russo, fundador do Estado que se tornaria a União Soviética e presidente do primeiro governo instalado depois da Revolução Russa de 1917.

Morreu em confusão mental. Pedia perdão dos seus pecados a mesas e cadeiras.  A juventude revolucionária se assegura insistentemente e em alta voz, que isso não é verdade. Pois seria desagradável, ter que admitir que o ídolo de milhões derrubou- se a si mesmo de maneira tão evidente.

SIR WINSTON CHURCHILL (1874-1965), político britânico, herói nacional, notável historiador, conhecido principalmente por seu valor como primeiro-ministro na época da II Guerra Mundial, recebeu em 1953 o Prêmio Nobel de Literatura e o título de sir, antes de morrer disse: “Que tolo fui! ”

YAGODA, chefe da polícia secreta russa: “Deve existir um Deus. Ele me castiga pelos meus pecados. ”

YAROSLAWSKI, presidente do movimento internacional dos ateus: “Por favor, queimem todos os meus livros. Vejam o Santo! Ele já espera por mim, Ele está aqui”.

 

2 – FRASES SENSATAS

SINOWYEW, o presidente da Internacional Comunista, que foi fuzilado por Stálin: “Ouve Israel, o Senhor nosso Deus é o único Deus. ” – (Shemá Israel, Adonai Eloheinú, Adonai Echad).

HEINRICH HEINE, (1797-1856), um dos poetas líricos mais importantes da Alemanha, cujos poemas, de espírito agudo e satírico, gozam do prestígio universal. Era grande zombador, mas arrependeu-se posteriormente. Ao final da sua vida, ele escreveu:

Destruída está a velha lira na rocha que se chama Cristo! A lira que para a má comemoração, era movimentada pelo inimigo mau. A lira que soava para a rebelião, que cantava dúvidas, zombarias e apostasias. Senhor, Senhor, eu me ajoelho, perdoa, perdoa minhas canções!  (Lira, em figura, é o engenho poético; a imaginação criadora, a inspiração, o talento).

 

3 – A FRASE DA EXCELÊNCIA.

JESUS CRISTO: Personagem principal do cristianismo, nascido em Belém Judéia, em data imprecisa, provavelmente entre 8 a.C. e 29 d.C. Filho de Deus, concebido por Maria, Autor e consumador da fé, Salvador do mundo. As principais fontes de informação sobre sua vida encontram-se nos Evangelhos.

Pronunciou a frase mais bela e libertadora jamais ouvida por alguém em seu leito de morte. Sua última palavra foi: Tetelestai, que traduzido do grego quer dizer: “Está consumado”.

Em seu último momento Jesus afirmou: “Pai, nas Tuas mãos entrego o meu Espírito!” E depois exclamou em voz alta: “Tetelestai!” – “Está consumado!” (Lucas 23:46 e João 19:30).

 

A expressão grega Tetelestai tem profundo significado quando ouvida dentro do seu contexto cultural e idiomático.

 Tetelestai – Pago na totalidade

De acordo com o Vocabulário do Grego, a palavra Tetelestai era usada como a primeira palavra num recibo, tendo, portanto, o sentido de pago na totalidade.  Quando um homem grego ia numa feira de escravos e via um escravo do qual gostava e não tinha dinheiro para comprá-lo a vista, ia pagando dia a dia o preço do escravo. Quando se completava o valor do preço do escravo o vendedor lhe dava uma nota na qual vinha escrito: Tetelestai – está pago, pago na totalidade.

Tetelestai Sentença cumprida

Durante o primeiro século, era prática comum pregar o documento de acusação de um preso na porta da sua cela. Os crimes de que era acusado e o castigo que lhe tinha sido imposto, eram descritos nesse documento. Depois do preso ter cumprido a sentença, o documento era retirado da porta, e cancelado pela aposição da palavra tetelestai – (cumprida na totalidade). O documento era-lhe então entregue, e ninguém mais podia acusá-lo dos mesmos crimes. Por ter cumprido toda a sentença, tinha pago na totalidade o preço das suas ofensas.

Olhar essa prática pela ótica de Paulo faz com que a Escritura de Colossenses 2:14 ganhe um novo entendimento: “havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. (ARC95).

Tetelestai A vitória está ganha

A palavra Tetelestai era também utilizada com relação a campanhas militares bem-sucedidas contra o inimigo. Quando um general regressava do campo de batalha e fazia marchar os seus prisioneiros de guerra pelas ruas de Roma, costumava proclamar a sua vitória gritando: tetelestai… tetelestai. Com este grito de vitória, fazia afirmação clara que o inimigo havia sido vencido e que o seu poderio havia sido quebrado.

Foi isso o que Jesus quis dizer com a frase Tetelestai! Ele quis dizer: “portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito”. (Romanos 8: 1). Vocês estão livres. Eu já paguei o preço, já sofri a pena em teu lugar, já venci o inimigo por você. Vocês não devem mais nada. Tetelestai: Está consumado.

Voltaire, David Hume, Nietzsche e os demais citados nessa prédica, certamente teriam rido ou zombado, se enquanto vivos se explicasse para eles que sem Jesus Cristo estariam eternamente perdidos.

Apesar disso, eles tiveram que reconhecer que isso é verdade e que a Bíblia tem razão ao dizer: “aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois disto, o juízo” (Hb 9.27).

Três perguntas que te faço.

  1. Como você morrerá?
  2. Será muito tarde também para você?
  3. Quais serão suas últimas palavras?

Quer você aceite ou não: Sem Jesus e sem o perdão dos pecados através do Seu sangue, você está perdido.

Diante do Deus Santo, você está absoluta, total e eternamente perdido sem Jesus. Se você acha que com a morte tudo acaba, você pertence à classe das pessoas mais enganadas desse mundo. Sem ter paz com Deus, por Jesus Cristo a morte é uma terrível realidade, da qual o mundo foge.

Os homens citados neste artigo não estavam encenando quando chegou o seu fim, eles realmente viveram aquela aflição.

Jesus diz: “o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora” (Jo 6.37).   Só Jesus tirou o poder da morte, você precisa dele.

 

4- Conclusão

Você pode passar por cima de tudo o que ouviu, mas mesmo assim, você não poderá fugir da morte.

Porque há três coisas que não podemos evitar: O dia de nascer, o dia de morrer e dia do encontro com Deus no juízo final.

Dá-me a conhecer, Senhor, o meu fim, e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade. Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; à tua presença o prazo da minha vida é nada. Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é pura vaidade (Salmo 39.4-5).

O profeta Amós diz: “prepara-te…, para te encontrares com o teu Deus” (Am 4.12).

Por Pastor Luiz Antonio.
Anúncios

Se voce tem o chamado, nós temos o conhecimento!

%d blogueiros gostam disto: